pesquise no blog

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

inominável encontro para balanço da firma \\ ano 2015


domingo, 20 de dezembro de 2015 na sede inominável.


com os inomináveis: diogo liberano, márcio machado, clarissa menezes, andrêas gatto, flávia naves, natássia vello, laura nielsen, gunnar borges, thiago pimentel, adassa martins, thaís barro, caroline helena e bizonho.

O NARRADOR é indicado na categoria melhor texto nacional inédito ao prêmio cesgranrio de teatro

fomos indicados pela dramaturgia de o narrador à categoria melhor texto inédito, na terceira edição do prêmio cesgranrio de teatro, no rio de janeiro. junto ao inominável, outros artistas incríveis também foram indicados:
Daniela Pereira de Carvalho por “Contra o vento”
Keli Freitas por “Consertam-se imóveis”
Leonardo Netto por “Para os que estão em casa”
Pedro Kosovski, por "Caranguejo Overdrive"
João Cícero Bezerra, por "Sexo Neutro"
Diogo Liberano, por "O Narrador"
todos os indicados ao prêmio no link: https://t.co/gQOdsO3ZEm

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

dramaturgia de O NARRADOR é indicada ao 28º prêmio shell de teatro no rio de janeiro

uma linda notícia nos chegou agora em dezembro. a dramaturgia de nossa nova criação, a performance o narrador, foi indicada na categoria autor ao prêmio shell de teatro do rio de janeiro, um dos maiores prêmios de teatro do brasil que já está em sua 28ª edição.
junto ao dramaturgo diogo liberano, foram indicadas as seguintes dramaturgas e dramaturgos:

Autor:
Paulo Betti por  “Autobiografia autorizada”
Diogo Liberano por “O narrador”
Pedro Kosovski por “Caranguejo overdrive”
Beth Zalcman e Simone Kalil por “Brimas”

confira a lista completa de indicados no site do prêmio:
http://www.shell.com.br/sustentabilidade/premio-shell-de-teatro/28a-edicao-premio-shell-de-teatro.html



em publicação feita na sua página pessoal no facebook, o dramaturgo diogo liberano reflete:
a criação desta dramaturgia (que surgiu especialmente para a abertura da edição de 2014 do evento Janela de Dramaturgia em belo horizonte), e que foi composta entre os dias 21 e 26 de abril do ano passado, me confrontou com vários dilemas éticos e poéticos. sinto-me, após o narrador, mais disposto a olhar para o mundo e suas questões sem medo que me interrompa a fala.a dramaturgia de o narrador me fez compartilhar vivências minhas relacionadas à morte de meus avós maternos e de uma grande amiga. porém, pelo prisma da poesia, a dor de estar vivo (e a dor que é estar aqui, em vida) se transmuta em possibilidade, em força frente aos impossíveis, em franca e destemida ousadia.dramaturgia para mim ainda é isso: é sobre o que ainda não veio; é sobre tudo, menos sobre aquilo que já nos disseram ser possível.num ano que me começou doendo muito, por conta de uma grande perda pessoal, me fiz estar presente em todas as performances de o narrador certo de que este trabalho estava ali (também) para me confrontar com a dificuldade que, às vezes, é isso de estar vivo. e aprendi de novo e comigo mesmo todas as noites. aprendi no olhar do outro o que eu dizia ter aprendido, mas que não estava mais conseguindo acessar. o narrador me ensina a não desistir. o narrador me ensina a continuar e a nunca mais me desapaixonar. é dramaturgia feita a partir da minha vida, mas é dramaturgia, porque dramaturgia é aquilo que eu escolho que seja e não o que ditam os manuais da escrita. numa época como a nossa, em que a legitimação dos trabalhos artísticos é por vezes pautada apenas por critérios como ser indicado e ser vencedor de prêmios, sinto-me repleto em saber que o meu negócio ainda continua sendo menos os prêmios e mais os encontros que o meu trabalho faz acontecer. eu tô mesmo interessado são nos inúmeros olhares que me tocaram e que por meus olhos foram tocados de volta enquanto eu estava ali, em performance.o encontro com o outro ainda é o que valida, para mim, o fazer artístico.e não há nada que possa interceptar isso.agradeço à indicação e espero que ela estimule ainda mais encontros. parabéns aos outros indicados e também aos outros outros, que não foram indicados. como sabemos, um prêmio é só um pequeno recorte numa profusão de lindas e importantes criações que a nossa cidade não para de criar (e que, por vezes, nem sequer conseguem ser vistas).que um prêmio seja apenas um reconhecimento do caminho, como é quando um amigo próximo ou um desconhecido te aborda após uma apresentação e agradece por aquilo que acabou de presenciar.eu agradeço a todas e a todos que estiveram frente a mim e ao bizonho neste ano. 2016 vem daqui a pouco e a gente volta a se encontrar.

viva!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

O NARRADOR e a oficina A MORTE DO AUTOR na Mostra Sesc Cena Sul

para encerrar a agenda de apresentações de nossa performance o narrador, realizaremos uma única apresentação em três rios, no interior do estado do rio de janeiro, integrando a programação da mostra sesc cena sul, que acontece também na cidade vizinha de paraíba do sul.


antes da apresentação, durante três dias, o inominável diogo liberano ministra a oficina-encontro a morte do autor, na qual compartilha reflexões e procedimentos para criação de dramaturgia que permeiam o trabalho da companhia.

saiba mais sobre a mostra sesc cena sul em:

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

O NARRADOR em única apresentação em campinas

dando fim às apresentações deste ano, o inominável apresenta no sesc campinas/sp uma única apresentação da performance o narrador.


quarta-feira, 14 de outubro de 2015

O NARRADOR se apresenta em belo horizonte


nossa performance o narrador realiza 3 apresentações integrando a programação da mostra de espetáculos individuais BH in SOLOS, em belo horizonte/mg. no primeiro dia de apresentação, sexta, 16 de outubro de 2015, logo após a performance, o diretor e dramaturgo diogo liberano conversará com o público sobre a criação da performance.


terça-feira, 6 de outubro de 2015

uma reportagem sobre CONCRETO ARMADO no festival de curitiba de 2014

em abril de 2014, o inominável estava no festival de curitiba estreando a nossa quinta criação, a tragédia carioca concreto armado. hoje, mais de um ano e meio depois, chega até nós uma linda matéria em vídeo feita por fábio martins, destrinchando muito do nosso percurso e deste trabalho em específico. confiram, está lindo!

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

teatro inominável realiza terceira temporada da performance O NARRADOR em outubro

Criada por Diogo Liberano, diretor e dramaturgo da companhia,
a partir do texto homônimo de Walter Benjamin

Lembranças, poemas, cartas, troca de e-mails entre outros relatos compõem O Narrador, um encontro entre Diogo Liberano e o público através do gesto de contar histórias. Com dramaturgia inédita, pela qual o diretor compartilha vivências próprias ligadas à morte de parentes e amigos, a performance surgiu em abril de 2014, quando Liberano foi convidado a participar da abertura do evento Janela de Dramaturgia, em Belo Horizonte/MG.


Na época, o dramaturgo estudava o ensaio O Narrador – Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov, escrito em 1936 por Walter Benjamin (1892 – 1940), que apresenta um olhar sobre o empobrecimento do gesto de contar histórias. Para o pensador alemão a morte é a sanção de tudo o que o narrador pode contar. É da morte que ele deriva sua autoridade. Ao se colocar nesta posição, Liberano buscou o fio condutor para a nova criação. Diz ele: a partir da morte, encontrei um olhar renovador sobre a experiência da vida.

O texto impresso em folhas soltas, uma pelúcia e uma garrafa de água são os elementos que compõem a performance, que tem como trilha sonora uma composição original assinada por Rodrigo Marçal. O performer retira da experiência de sua própria vida o sumo da narração, confrontando-a com o público presente e convidando-o a um jogo aberto, frente ao qual o espectador possa produzir seus próprios pensamentos e associações.

Apenas Diogo Liberano está em cena, porém, Adassa Martins, Caroline Helena, Flávia Naves e Natássia Vello, as quatro integrantes da companhia; e João Pedro Madureira (ator e diretor da companhia gaúcha vai!ciadeteatro) realizaram colaborações artísticas, sendo responsáveis pela investigação sobre o corpo do performer, o estudo e a criação de seus gestos, o refinamento da palavra e a investigação entre teatralidade e performatividade, traços da pesquisa que a companhia investiga desde o seu surgimento em 2008.


Desde abril de 2014, O Narrador foi apresentado em diversas cidades, sempre para poucos convidados, ocupando espaços diversos como apartamentos, cafés, auditórios e pequenas salas teatrais. Em abril de 2015, um ano após a sua participação no evento Janela de Dramaturgia, a performance estreou no Festival de Curitiba, realizando 3 apresentações de 3 a 5 de abril. Na sequência, a performance realizou as seguintes temporadas: temporada de estreia no Rio de Janeiro – com 9 apresentações, de 8 de abril a 27 de maio, no Espaço Sesc; temporada paulista – com 14 apresentações, de 12 de junho a 01 de agosto, no Sesc Ipiranga; segunda temporada no Rio de Janeiro – com mais 8 apresentações, de 05 a 27 de setembro, na Casa da Gávea.

Em outubro, o Inominável realiza a terceira temporada carioca, aos sábados e domingos, de 03 de outubro a 01 de novembro, no Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), completando 25 apresentações no Rio de Janeiro e totalizando seis meses em cartaz entre Rio e São Paulo. No mesmo mês, a performance se apresenta novamente em Belo Horizonte/MG, integrando a programação do BH in Solos, mostra de espetáculos cênicos individuais.


SERVIÇO: O Narrador – Terceira Temporada
Temporada: de 03 de outubro a 01 de novembro de 2015
Local: Centro Cultural Justiça Federal (CCJF)
Endereço: Avenida Rio Branco, 241 – Centro – Rio de Janeiro 
Informações: 3261-2550
Horários: Sábados e domingos, 19h
Capacidade: 30 lugares
Valor: R$ 10 (meia-entrada) e R$ 20 (inteira)
Bilheteria: sábados e domingos, de 16h às 19h
Classificação: 16 anos
Duração: 50 minutos


EQUIPE DE CRIAÇÃO

Dramaturgia e Performance: Diogo Liberano
Composição Musical: “Angel” de Rodrigo Marçal
Colaborações Artísticas: Adassa Martins, Caroline Helena, Flávia Naves, João Pedro Madureira e Natássia Vello
Registro Fotográfico: Anna Clara Carvalho
Registro Audiovisual: Philipe Baptiste
Produção: Clarissa Menezes e Thiago Pimentel

Realização: Teatro Inominável

dramaturgia de SINFONIA SONHO é publicada nos Estados Unidos


sintam a lindeza ::: a nova edição da revista THEATER da Yale School of Drama/Yale Repertory Theatre (Estados Unidos) lança o olhar especialmente para a dramaturgia contemporânea brasileira. além de ensaios lindíssimos, há também a tradução (para o inglês) de quatro peças de dramaturgos brasileiros. o Teatro Inominável aparece com SYMPHONY DREAM (a nossa SINFONIA SONHO) de Diogo Liberano; e há também FLUXORAMA de Jô Bilac, SALMO 91 de Dib Carneiro Neto e A REFEIÇÃO de Newton Moreno. mas não acabou: ensaios inéditos desdobram cada uma das dramaturgias, com textos de Sílvia Fernandes, Alberto Tibaji, Inez Viana e, sobre a nossa SINFONIA, um olhar mais que especial escrito por Luciana Eastwood Romagnolli. acessem! é possível fazer o download gratuitamente de todo o conteúdo! ::: registramos aqui o nosso imenso obrigado à maravilhosa co-editora Cláudia Tatinge Nascimento.



acessem a revista online por aqui ::: http://theater.dukejournals.org/content/45/2.toc

terça-feira, 22 de setembro de 2015

SINFONIA SONHO em são paulo e no rio de janeiro - únicas apresentações



após um ano sem apresentarmos nossa sinfonia sonho, comemorando quase 4 anos de existência dessa criação, realizaremos duas apresentações gratuitas (uma em são paulo no itaú cultural, no projeto terça tem teatro e outra no rio de janeiro, na abertura do fitu - festival integrado de teatro da unirio).

segunda temporada de O NARRADOR no rio de janeiro


após estreia no festival de curitiba, primeira temporada no rio de janeiro (espaço sesc) e temporada de estreia em são paulo (sesc ipiranga), o narrador retorna ao rio de janeiro para segunda temporada, aos sábados e domingos, na casa da gávea. durante um mês, a performance - nova criação do inominável - permanecerá aberta ao encontro com novos espectadores.

sexta-feira, 5 de junho de 2015

O NARRADOR estreia em são paulo


em sete anos de trabalho continuado, pela primeira vez, o teatro inominável chega à cidade de são paulo para realizar uma temporada de nossa nova criação, a performance o narrador, criada a partir do ensaio o narrador - considerações sobre a obra de nikolai leskov de walter benjamin.

em cena, o diretor e dramaturgo diogo liberano, através do gesto de contar histórias, compartilha com o público presentes a morte de amigos e parentes, buscando abrir um olhar renovador sobre a experiência de vida. a performance tem duração de 45 minutos e estreou em abril de 2015 no festival de curitiba, seguindo temporada de 8 semanas no espaço sesc, em copacabana (rio de janeiro).

em são paulo, a temporada acontecerá no sesc ipiranga, de 12 de junho a 1º de agosto, sextas às 21h30 e sábados às 19h30. é possível saber mais sobre esta criação acessando o nosso site (http://teatroinominavel.com.br/onarrador.html) e também comprar ingressos pelo site do sesc (http://www.sescsp.org.br/programacao/64592_O+NARRADOR).

segunda-feira, 6 de abril de 2015

teatro inominável estreia a performance O NARRADOR no espaço sesc em abril



Criada por Diogo Liberano, diretor e dramaturgo da companhia,
a partir do texto homônimo de Walter Benjamin

Lembranças, poemas, cartas, troca de e-mails entre outros relatos compõem “O Narrador”, um encontro entre Diogo Liberano e o público através do gesto de contar histórias. Com dramaturgia inédita, pela qual o diretor compartilhará suas vivências próprias ligadas à morte de parentes e amigos, a performance “O Narrador” estreia no Festival de Curitiba no dia 3 de abril e na semana seguinte inicia temporada no Espaço Sesc, no Rio de Janeiro, sempre às quartas, de 8 de abril a 27 de maio.

Em abril de 2014, Diogo foi convidado para participar da abertura do evento “Janela de Dramaturgia”, em Belo Horizonte, quando criou o projeto. Havia lido recentemente o ensaio “O Narrador – Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov", de Walter Benjamin (1892 – 1940), que apresenta um olhar sobre o empobrecimento do gesto de contar histórias (escrito em 1936). Para o pensador alemão "a morte é a sanção de tudo o que o narrador pode contar. É da morte que ele deriva sua autoridade". Ao se colocar nesta posição, o dramaturgo buscou o fio condutor para a nova criação: “a partir da morte, encontrei um olhar renovador sobre a experiência da vida”, conclui.

O texto impresso em folhas soltas, uma pelúcia e uma garrafa de água compõe
m a performance, que tem como trilha sonora uma composição original assinada por Rodrigo Marçal. O performer retira da experiência de sua própria vida o sumo da narração, confrontando-a com o público presente e convidando-o a um jogo aberto, frente ao qual o espectador possa produzir seus próprios pensamentos e associações.

Apenas Diogo Liberano está em cena, porém, Adassa Martins, Caroline Helena, Flávia Naves e Natássia Vello, as quatro integrantes da companhia; e João Pedro Madureira (ator e diretor da companhia gaúcha vai!ciadeteatro) realizaram colaborações artísticas, sendo responsáveis pela investigação sobre o corpo do performer, o estudo e a criação de seus gestos, o refinamento da palavra e a investigação entre teatralidade e performatividade, traços da pesquisa que a companhia investiga desde o seu surgimento em 2008.

“O Narrador” foi apresentado em diversas cidades, sempre para poucos convidados, sendo esta a primeira vez que a performance estará aberta ao público.


SERVIÇO: “O Narrador”
Estreia: 08 de abril
Temporada: 08 de abril a 27 de maio de 2015
Local: Espaço Sesc (Sala Multiuso)
Endereço: Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana – Rio de Janeiro 
Informações: 2547-0156
Horários: Quarta, 20h
Capacidade: 40 lugares
Valor: R$ 5 (associados Sesc), R$ 10 (meia-entrada) e R$ 20 (inteira)
Funcionamento Bilheteria: terça a domingo, 15h às 21h.
Ingressos antecipados no local. Pagamento somente em dinheiro.
Classificação: 16 anos
Duração: 50 minutos


FICHA TÉCNICA
Dramaturgia e Performance: Diogo Liberano
Composição Musical: “Angel” de Rodrigo Marçal
Colaborações Artísticas: Adassa Martins, Caroline Helena, Flávia Naves, João Pedro Madureira e Natássia Vello
Registro Fotográfico: Anna Clara Carvalho
Registro Audiovisual: Philippe Baptiste
Assessoria de Imprensa: Bianca Senna e Paula Catunda
Produção: Clarissa Menezes e Thiago Pimentel
Realização: Teatro Inominável

sexta-feira, 3 de abril de 2015

O NARRADOR estreia no festival de curitiba

nesta sexta-feira 3 de abril de 2015, o inominável abre ao público do festival de curitiba a sua nova criação, a performance de diogo liberano, o narrador, a partir do ensaio de walter benjamim o narrador - considerações sobre a obra de nikolai leskov.

a convite do ave lola espaço de criação, faremos 3 apresentações para, em seguida, começar a temporada carioca.

segunda-feira, 2 de março de 2015

novo site do inominável já está online !!

inomináveis amigxs,

conforme prometido, março acabou de começar e  nosso site já está online: atualizado e mais completo, com novo design, pronto para ser vasculhado e conhecido, pronto para firmar ainda mais o nosso contato contigo. o endereço continua o mesmo: teatroinominavel.com.br. e não custa nada frisar as seções que o site traz nessa nova versão:

tem a famosa seção quem somos, dando uma pinta do que a gente tá perseguindo e no que a gente tá apostando;


tem uma seção para cada uma de nossas criações: não dois + vazio é o que não falta, miranda + como cavalgar um dragão + sinfonia sonho + concreto armado + o narrador; e em breve, no correr do ano, uma nova página sobre o nosso novo projeto que só estreia ano que vem e que começa a ser gestado em breve;

tem uma página sobre outros projetos nossos (que, no momento, apresenta apenas a nossa amada mostra hífen de pesquisa-cena;

tem link direto pra esse nosso blog aqui;

tem uma seção com o contato de nossa equipe de produção (clarissa menezes e thiago pimentel);

e o mais importante: uma base de produção na qual é possível fazer download dos projetos de nossas criações em repertório, além de release completo da companhia e fotos em alta resolução.

não se esqueçam: na página inicial, lá embaixo, fica a nossa agenda com informações completas das próximas apresentações do inominável.

é isso! foi feito por nós para vocês!

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

O NARRADOR é a nova criação do inominável

foi importante eu ter visto a morte tão de frente. ter sentido seu cheiro, a temperatura fria não de gelo, mas da testa dura e pálida, abraçada em caixão de madeira. caíram-se as fantasias da realidade que eu sempre conheci. abriu-se uma cova e então eu vi – de relance – o interior do mundo. espantado, ele me acenou um gesto disforme, surpreso com a minha incapacidade de lidar com a brevidade da vida (que é morrer em tempo contínuo, que é ir partindo, ir se deixando passar como se passam as horas e também a correnteza de cada rio...). 
o inominável apresenta a sua nova criação, a performance o narrador, criação solo do diretor e dramaturgo da companhia, diogo liberano, a partir do ensaio o narrador – considerações sobre a obra de nicolai leskov de walter benjamin.

foto de ethel braga
neste ensaio, o pensador alemão apresenta um olhar sobre o empobrecimento do gesto de contar histórias e, por conta disso, reconhece também um empobrecimento da noção de experiência. é a partir deste ensaio que liberano escreve uma dramaturgia inédita, compartilhando com o público presente vivências próprias, todas elas relacionadas à morte de parentes e amigos. de acordo com benjamin, a morte é a sanção de tudo o que o narrador pode contar. é da morte que ele deriva sua autoridade. assim, mais do que compartilhar um olhar sobre a morte, o que se busca em o narrador é justamente partir da morte para encontrar um olhar renovador sobre a experiência da vida.

o projeto nasceu e foi criado especialmente para a abertura da terceira edição do evento janela de dramaturgia, em belo horizonte/mg, em abril de 2014 e, desde então, se apresentou em outras cidades, porém, sempre em apresentações fechadas e para poucos convidados. desde a primeira apresentação, já se somaram cerca de outras 20. mas somente em abril de 2015, o narrador chegará ao grande público ao se apresentar no festival de curitiba, a convite da companhia teatral curitibana ave lola espaço de criação. logo em seguida à curitiba, a performance chega ao rio e permanece se apresentando durante os meses de abril e maio.

já já, informações completas sobre as apresentações no festival de curitiba e sobre a temporada no rio de janeiro.

ano sete

2015 dá início ao sétimo ano de atividades do teatro inominável. como costumamos dizer, 7 anos é a idade de alice. é a idade em que os dentes todos vão rompendo a carne e se fazendo aparecer, idade em que o desejo escapole e se encontra com a vida. idade em que firmamos as nossas parcerias para seguir a ousadia que é continuar vivo e querendo alguma mudança.

pois bem, que assim seja. neste sétimo ano de atividades, a companhia seguirá se apresentando com dois espetáculos (que seguem em repertório): a comitragédia vazio é o que não falta, miranda e a tragédia sinfonia sonho. além disso, será o ano em que a nossa nova criação - a autoperformance do inominável diogo liberano, o narrador - chegará ao público (com estreia agendada para o festival de curitiba em abril e, logo em seguida, no rio de janeiro).

além disso, neste ano começamos uma nova criação com previsão para estreia em 2016. trata-se de alguma coisa a ser descoberta/inventada a partir do projeto de pós-graduação de diogo liberano, intitulado performance e teatro (inominável), projeto do programa de pós-graduação em artes da cena da universidade federal do rio de janeiro (ufrj). como costume, todo o processo será exposto em um blog (performance-teatro.blogspot.com.br).

é muito coisa, mas ainda não é tudo. o ano novo começou e com ele chega o nosso novo site - teatroinominavel.com.br - e este blog, para que possamos deixar mais evidente o nosso caminho e para que possamos ficar mais perto de quem nos interessa: vocês, inomináveis amigxs.