pesquise no blog

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

teatro inominável realiza terceira temporada da performance O NARRADOR em outubro

Criada por Diogo Liberano, diretor e dramaturgo da companhia,
a partir do texto homônimo de Walter Benjamin

Lembranças, poemas, cartas, troca de e-mails entre outros relatos compõem O Narrador, um encontro entre Diogo Liberano e o público através do gesto de contar histórias. Com dramaturgia inédita, pela qual o diretor compartilha vivências próprias ligadas à morte de parentes e amigos, a performance surgiu em abril de 2014, quando Liberano foi convidado a participar da abertura do evento Janela de Dramaturgia, em Belo Horizonte/MG.


Na época, o dramaturgo estudava o ensaio O Narrador – Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov, escrito em 1936 por Walter Benjamin (1892 – 1940), que apresenta um olhar sobre o empobrecimento do gesto de contar histórias. Para o pensador alemão a morte é a sanção de tudo o que o narrador pode contar. É da morte que ele deriva sua autoridade. Ao se colocar nesta posição, Liberano buscou o fio condutor para a nova criação. Diz ele: a partir da morte, encontrei um olhar renovador sobre a experiência da vida.

O texto impresso em folhas soltas, uma pelúcia e uma garrafa de água são os elementos que compõem a performance, que tem como trilha sonora uma composição original assinada por Rodrigo Marçal. O performer retira da experiência de sua própria vida o sumo da narração, confrontando-a com o público presente e convidando-o a um jogo aberto, frente ao qual o espectador possa produzir seus próprios pensamentos e associações.

Apenas Diogo Liberano está em cena, porém, Adassa Martins, Caroline Helena, Flávia Naves e Natássia Vello, as quatro integrantes da companhia; e João Pedro Madureira (ator e diretor da companhia gaúcha vai!ciadeteatro) realizaram colaborações artísticas, sendo responsáveis pela investigação sobre o corpo do performer, o estudo e a criação de seus gestos, o refinamento da palavra e a investigação entre teatralidade e performatividade, traços da pesquisa que a companhia investiga desde o seu surgimento em 2008.


Desde abril de 2014, O Narrador foi apresentado em diversas cidades, sempre para poucos convidados, ocupando espaços diversos como apartamentos, cafés, auditórios e pequenas salas teatrais. Em abril de 2015, um ano após a sua participação no evento Janela de Dramaturgia, a performance estreou no Festival de Curitiba, realizando 3 apresentações de 3 a 5 de abril. Na sequência, a performance realizou as seguintes temporadas: temporada de estreia no Rio de Janeiro – com 9 apresentações, de 8 de abril a 27 de maio, no Espaço Sesc; temporada paulista – com 14 apresentações, de 12 de junho a 01 de agosto, no Sesc Ipiranga; segunda temporada no Rio de Janeiro – com mais 8 apresentações, de 05 a 27 de setembro, na Casa da Gávea.

Em outubro, o Inominável realiza a terceira temporada carioca, aos sábados e domingos, de 03 de outubro a 01 de novembro, no Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), completando 25 apresentações no Rio de Janeiro e totalizando seis meses em cartaz entre Rio e São Paulo. No mesmo mês, a performance se apresenta novamente em Belo Horizonte/MG, integrando a programação do BH in Solos, mostra de espetáculos cênicos individuais.


SERVIÇO: O Narrador – Terceira Temporada
Temporada: de 03 de outubro a 01 de novembro de 2015
Local: Centro Cultural Justiça Federal (CCJF)
Endereço: Avenida Rio Branco, 241 – Centro – Rio de Janeiro 
Informações: 3261-2550
Horários: Sábados e domingos, 19h
Capacidade: 30 lugares
Valor: R$ 10 (meia-entrada) e R$ 20 (inteira)
Bilheteria: sábados e domingos, de 16h às 19h
Classificação: 16 anos
Duração: 50 minutos


EQUIPE DE CRIAÇÃO

Dramaturgia e Performance: Diogo Liberano
Composição Musical: “Angel” de Rodrigo Marçal
Colaborações Artísticas: Adassa Martins, Caroline Helena, Flávia Naves, João Pedro Madureira e Natássia Vello
Registro Fotográfico: Anna Clara Carvalho
Registro Audiovisual: Philipe Baptiste
Produção: Clarissa Menezes e Thiago Pimentel

Realização: Teatro Inominável

dramaturgia de SINFONIA SONHO é publicada nos Estados Unidos


sintam a lindeza ::: a nova edição da revista THEATER da Yale School of Drama/Yale Repertory Theatre (Estados Unidos) lança o olhar especialmente para a dramaturgia contemporânea brasileira. além de ensaios lindíssimos, há também a tradução (para o inglês) de quatro peças de dramaturgos brasileiros. o Teatro Inominável aparece com SYMPHONY DREAM (a nossa SINFONIA SONHO) de Diogo Liberano; e há também FLUXORAMA de Jô Bilac, SALMO 91 de Dib Carneiro Neto e A REFEIÇÃO de Newton Moreno. mas não acabou: ensaios inéditos desdobram cada uma das dramaturgias, com textos de Sílvia Fernandes, Alberto Tibaji, Inez Viana e, sobre a nossa SINFONIA, um olhar mais que especial escrito por Luciana Eastwood Romagnolli. acessem! é possível fazer o download gratuitamente de todo o conteúdo! ::: registramos aqui o nosso imenso obrigado à maravilhosa co-editora Cláudia Tatinge Nascimento.



acessem a revista online por aqui ::: http://theater.dukejournals.org/content/45/2.toc

terça-feira, 22 de setembro de 2015

SINFONIA SONHO em são paulo e no rio de janeiro - únicas apresentações



após um ano sem apresentarmos nossa sinfonia sonho, comemorando quase 4 anos de existência dessa criação, realizaremos duas apresentações gratuitas (uma em são paulo no itaú cultural, no projeto terça tem teatro e outra no rio de janeiro, na abertura do fitu - festival integrado de teatro da unirio).

segunda temporada de O NARRADOR no rio de janeiro


após estreia no festival de curitiba, primeira temporada no rio de janeiro (espaço sesc) e temporada de estreia em são paulo (sesc ipiranga), o narrador retorna ao rio de janeiro para segunda temporada, aos sábados e domingos, na casa da gávea. durante um mês, a performance - nova criação do inominável - permanecerá aberta ao encontro com novos espectadores.